20 de outubro de 2010

Comida saudável e gostosa?

E como conseguir isso na vida prática? Vão aí algumas dicas de Vanessa Mazza Furquim:

•Vá tirando gradualmente o açúcar da comida. Por exemplo, ao tomar chá sem açúcar, você sente mais o sabor da erva; no caso do leite com achocolatado, lembre-se sempre que este último já tem açúcar; suco de frutas com açúcar também não faz sentido, afinal, as frutas já são naturalmente doces, com exceção do limão, claro;

•Procure fazer doces naturais, como salada de fruta ao invés de pudim ou sorvete, prefira um chocolate amargo ao invés do ao leite, faça ou compre cookies, bolos e barras de cereais integrais e tenha sempre à mão frutas secas;

•Tire o excesso de sal. Depois de temperada a comida, nada de deixar o saleiro sobre a mesa. Compre ou plante mais temperos. Assim a necessidade de sal se torna menor e o sabor da comida melhor e mais criativo;

•Evite frituras, faça mais assados;

•Que tal substituir o refrigerante por um suco de frutas com água com gás?;

•Diminua a ingestão de industrializados, carnes, laticínios e embutidos. Eles não são necessários numa dieta diária. Na verdade, são a exceção de nossa pirâmide alimentar;

•Arrisque mais na cozinha. Compre um bom livro de receitas saudáveis e coloque os amigos, companheiros, familiares no meio para lhe ajudar e tornar tudo mais divertido;

•Crie o hábito de passar mais vezes no mercado para comprar coisas frescas e que irá consumir em poucos dias. Essa coisa de ir uma vez por mês e estocar tudo no congelador não é sinônimo de saúde;

•Troque o café preto por um suco de laranja de manhã, que lhe dará mais energia e hidratação e o pão branco com manteiga por um integral com frutas frescas;

•Economize todo o dinheiro gasto com garrafas de refrigerante, pizzas, churrascarias, comidas congeladas e petiscos (e indiretamente com remédios) e o use para comprar um guarda-roupa novo ou fazer aquela viagem. Você verá que se alimentar saudavelmente é muito mais barato desde que você não se engane com as promessas dos produtos que se dizem naturais);